quarta-feira, 29 de outubro de 2008

NOVA PARCERIA


A UNIMED SANTOS É A MAIS NOVA PARCEIRA DO PROJETO REUTILIZANDO MATERIAIS E RECICLANDO IDÉIAS.
DEIXAMOS AQUI O NOSSO MUITO OBRIGADO A ESTA EMPRESA QUE DEMONSTRA QUE SE IMPORTA COM A COMUNIDADE E COM O MEIO AMBIENTE!!!!

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

PRÊMIO PLANETA CASA

PARABÉNS COOPERILHA PELA CONQUISTA DO 1ª LUGAR NO PRÊMIO CASA PLANETA, DA REVISTA CASA CLÁUDIA - CATEGORIA AÇÃO SOCIAL.
ABRAÇOS
LIA CASSETTARI
COORDENADORA GERAL
ASSOCIAÇÃO UNO E VERSO

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

COOPERILHA NA SANTA CECÍLIA

VEJAM A REPORTAGEM DA COOPERILHA NO LINK

BOLSA DE BANNER


NOVIDADE!!!!


BOLSA DE BANNER REUTILIZADO


R$10,00



Projeto Reutilizando Materiais e Reciclando Idéias
Programação do Seminário Lixo e Cidadania

. Abertura do Seminário (14:00hs ) - Coordenadora do Projeto Lia Cassetari.

. Palestra: Lixo e Cidadania ( 14:15hs ) - Bio. Marcelo de Castro Duarte.

. Implantação do Novo Sistema de Coleta no Bairro (15: 00hs) - Tec. do Projeto
Luiz Fernando Franco.

. Economia Solidária: Geração de Renda Circular no Bairro ( 15:30hs ) - Tec. do Projeto Felipe Bannitz.

. Inauguração da Loja Cooperilha ( 16:00hs )- Presidente da Cooperilha Maria Aparecida Gomes

. Filme : Carta da Terra ( 16:15hs )

. Sorteio de brindes para os participantes do seminário (16:30hs ) - Bicicleta, Bolsas, Sabão, Detergentes, entre outros.

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

INSTITUTO HSBC SOLIDARIEDADE

O NOSSO MUITO OBRIGADA MAIS UMA VEZ AO INSTITUTO HSBC SOLIDARIEDADE QUE RENOVOU O PATROCÍNIO COM ESTE PROJETO E VIABILIZOU A DUPLICAÇÃO DA SEDE DA COOPERILHA!!!
OBRIGADA INSTITUTO HSBC SOLIDARIEDADE!!!

SABÃO COM ÓLEO REUTILIZADO

ATENÇÃO, VOCÊ QUE GOSTARIA DE COMPRAR SABÃO EM PEDRA E DETERGENTE FEITOS COM ÓLEO REUTILIZADO E NÃO SABIA ONDE, AGORA JÁ SABE.... ENTRE EM CONTATO QUE NÓS ENTREGAMOS EM QUALQUER LUGAR DA CIDADE DE SANTOS!!!
DETERGENTE OU SABÃO APENAS R$0,50

quarta-feira, 25 de junho de 2008

NOVOS PRODUTOS

BOLSA DE JUTA
46 CM X 46 CM
JUTA, FORRO DE TNT, ALÇA DE ALGODÃO E RETALHOS
R$20,00
BOLSAS DE FUXICO
30 CM X 30 CM
ALGODÃO CRU E RETALHOS, ALÇA DE BAMBU OU TECIDO
R$30,00


ALMOFADA DECORADA COM FUXICOS
50 CM X 50 CM
ESPUMA, FORRO DE TNT, CAPA PINK EM TECIDO E FUXICOS FEITOS DE RETALHOS.
PREÇO: R$10,00



ALMOFADINHA DE FUXICOS ARTESANAIS
ESPUMA, FORRO DE TNT, CAPA DE ALGODÃO CRU, VELCRO, RETALHOS DE TECIDO
35 X 35 CM
R$20,00

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Poluição transformada em renda

Leia, na integra, a reportagem que o jornal A Tribuna realizou sobre o trabalho da Cooperilha.

quarta-feira, 28 de maio de 2008

COMUNIDADE EM AÇÃO

A COOPERILHA ESTÁ CONCORRENDO AO PRÊMIO COMUNIDADE EM AÇÃO. HOJE NO JORNAL A TRIBUNA MATÉRIA SOBRE NOSSOS TRABALHOS (PÁGINA A 8)
CONFIRAM!!!

UNO E VERSO


Não jogue lixo no chão
Chão é pra plantar semente
Pra dar o bendito fruto
Pra alimentação da gente
O peixe que sai do rio
O amor que sai do peito
A água limpa da fonte
Um sentimento perfeito
A terra que tudo cria
Não pede nada de mais
Ser tratada com carinho
Para vigorar a paz
Não jogue lixo no chão
Nem rios, lagos e mares
A terra é nossa morada
Onde habitam os nossos pares

A natureza é quem cria
O amor imediatamente
Milagre que faz da vida
Bendito fruto do ventre
Se queres sabedoria
Aprenda isso de cor
A terra é a mãe da vida
Útero, ventre maior.
Não jogue lixo no chão

MOMENTO FILOSÓFICO

Num bairro pobre de uma cidade distante, morava uma garotinha muito bonita. Ela
freqüentava a escola local. Sua mãe não tinha muito cuidado e a criança quase sempre se
apresentava suja. Suas roupas eram muito velhas e maltratadas. O professor ficou
penalizado com a situação da menina e pensou: “Como é que uma menina tão bonita, pode vir
para a escola tão mal arrumada?”
Separou algum dinheiro do seu salário e, embora com dificuldade, resolveu lhe comprar um
vestido novo. Ela ficou linda no vestido azul.
Quando a mãe viu a filha naquele lindo vestido azul, sentiu que era lamentável que sua filha,
vestindo aquele traje novo, fosse tão suja para a escola. Por isso, passou a lhe dar banho
todos os dias, pentear seus cabelos, cortar suas unhas.
Quando acabou a semana, o pai falou:
- Mulher, você não acha uma vergonhas que nossa filha, sendo tão bonita e bem arrumada,
more em um lugar como este, caindo aos pedaços? Que tal você ajeitar a casa? Nas horas
vagas, eu vou dar uma pintura nas paredes, consertar a cerca e plantar um jardim.
Logo mais, a casa se destacava na pequena vila pela beleza das flores que enchiam o
jardim, e o cuidado em todos os detalhes. Os vizinhos ficaram envergonhados por morar em
barracos feios e resolveram também arrumar suas casas, plantar flores, usar pintura e
criatividade.
Em pouco tempo, o bairro todo estava transformado. Um homem, que acompanhava os
esforços e a luta daquela gente, pensou que eles bem mereciam um auxílio das autoridades.
Foi ao prefeito expor suas idéias e saiu de lá com autorização para formar uma comissão
para estudar os melhoramentos que seriam necessários ao bairro.
A rua de barro e lama foi substituída por asfalto e calçadas de pedra. Os esgotos a céu
aberto foram canalizados e o bairro ganhou ares de cidadania. E tudo começou com um
vestido azul.
Não era intenção daquele professor consertar toda a rua, nem criar um mecanismo que
socorresse o bairro. Ele fez o que podia, e com sua ação, acabou fazendo com que outras
pessoas se motivassem a lutar por melhorias. Será que cada um de nós está fazendo a sua
parte no lugar em que vive?
Lembremos que é difícil mudar o estado total das coisas. É difícil limpara toda a rua, mas
é fácil varrer nossa calçada. É difícil reconstruir o planeta, mas é possível dar um vestido
azul. Há moedas de amor que valem mais do que os tesouros bancários, quando
endereçadas no momento próprio e com bondade. Você acaba de receber um lindo vestido
azul.

ECONOMIA SOLIDÁRIA

ASSISTA O FILME DA ECONOMIA SOLIDÁRIA E ENTENDA UM POUCO MAIS DO MOVIMENTO QUE ESTAMOS INSERIDOS!!!
ABRAÇOS
COOPERILHA
video

terça-feira, 27 de maio de 2008

ORQUIDÁRIO DE SANTOS




NESTE FINAL DE SEMANA A COOPERILHA ESTARÁ NO ORQUIDÁRIO DE SANTOS COM SUA NOVA COLEÇÃO DE PUFES E POLTRONAS DE GARRAFAS PET, VENHAM CONFERIR DE PERTO.




DIAS 31 DE MAIO E 01 DE JUNHO, DAS 11:00 AS 17:00 HORAS




NOVA PARCERIA


A DATA BYTE TORNOU-SE MAIS UMA IMPORTANTE PARCEIRA DO PROJETO REUTILIZANDO MATERIAIS E RECICLANDO IDÉIAS, AO ADQUIRIR 12 PUFES ESPECIALMENTE FEITOS PARA ELA!!!


O NOSSO OBRIGADA DATA BYTE!!


COOPERILHA




segunda-feira, 26 de maio de 2008

NOVAS FRENTES DE TRABALHO

JARDINS COMESTÍVEIS:
SE VOCÊ TEM EM SUA CASA UMA JANELA COM GRADE, UMA VARANDA, UM QUINTAL OU MESMO APENAS UMA PAREDE LIVRE, VOCÊ PODE SIM TER UM JARDIM COMESTÍVEL!!!
TER VIDA EM CASA SIGNIFICA SE RECONECTAR COM O PLANETA TERRA!!!
ALIMENTE-SE DE FORMA CORRETA E SAUDÁVEL!!!
CUIDE DE VOCÊ!!!
A COOPERILHA ABRIU ESTA NOVA FRENTE DE TRABALHO: JARDINS COMESTÍVEIS VERTICAIS
HORTALIÇAS, CHÁS, ERVAS, PLANTAS MEDICINAIS, É POSSÍVEL TERMOS TUDO EM PEQUENOS ESPAÇOS.
ACREDITE, ENTRE EM CONTATO CONOSCO E PEÇA UM ORÇAMENTO SEM COMPROMISSO.
NÓS IREMOS ATÉ VOCÊ E MONTAREMOS O SEU JARDIM COMESTÍVEL!!! ALÉM DE ECONOMIZAR NA FEIRA VOCÊ PODERÁ COMER O QUE PLANTOU E CUIDOU, GARANTO, O PRAZER É MUITO MAIOR!!

quarta-feira, 26 de março de 2008

SEMINÁRIO DE ABERTURA REUTILIZANDO MATERIAIS E RECICLANDO IDÉIAS 2008

A UNO E VERSO E A COOPERILHA CONVIDAM PARA O
SEMINÁRIO DE ABERTURA DO PROJETO REUTILIZANDO MATERIAIS E RECICLANDO IDÉIAS 2008
GERAÇÃO DE RENDA E DESENVOLVIMENTO LOCAL

DIA 30 DE MARÇO (DOMINGO)
ÀS 14 HORAS

NA ESTADUAL NOSSA SENHORA DOS NAVEGANTES
SANTA CRUZ DOS NAVEGANTES
GUARUJÁ - SP

ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA NOVOS CURSOS E OFICINAS
ECONOMIA SOLIDÁRIA E DESENVOLVIMENTO LOCAL
COOPERATIVISMO POPULAR
AGRICULTURA URBANA ECOLÓGICA
SABÃO ECOLÓGICO COM ÓLEO DE FRITURA

ATIVIDADES: PALESTRAS, FILMES E BINGO COM PUFE
VENHAM PARTICIPAR!!!

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

terça-feira, 1 de janeiro de 2008

GRANDES CLIENTES

UNIMED SANTOS é uma grande parceira da Cooperilha direcionando materias recicláveis coletados em campanhas de educação ambiental com seus colaboradores e comprando pufes e bolsas de banner como brindes institucionais.


A RIPESS (Rede Internacional de Economia Solidária) adquiriu 300 bolsas de banner para oferecer aos participantes do encontro mundial de 2009 em Luxemburgo.



DATA BYTE decorou salas de informática com os ecomobiliários da Cooperilha.

NOSSA EQUIPE


Dona Nazaré


Costureira e Idealizadora da Cooperativa









Dona Lita

Florista, bordadeira e costureira






Maria da Cruz

Costureira

REPORTAGENS

COOPERILHA, UMA HISTÓRIA DE SUCESSO

Vídeo mostra um pouco da história da Cooperilha, um dos grandes sucessos da Economia Solidária e do cooperativismo popular.
Acesse o link para assistir na íntegra:
http://br.youtube.com/watch?v=t1c3p1BGrSQ

POLUIÇÃO TRANSFORMADA EM RENDA

Leia a matéria do Jornal A Tribuna sobre a Cooperativa de Reciclagem da Ilha, incubada pela Associação Uno e Verso em parceria com a ITCP-FGV: http://bp2.blogger.com/_HVMU4ItaVW4/SD8XNVQoIhI/AAAAAAAAALQ/FUJF5enW-Gs/s1600-h/cooperilhaTribMaio08.jpg

COOPERILHA NA TV SANTA CECÍLIA

Vejam a reportagem da cooperulha na TV Santa Cecília no link: http://www.youtube.com/watch?v=t1c3p1BGrSQ

NOSSA HISTÓRIA

A História da Cooperilha teve início no ano de 2006, quando um grupo de líderes comunitários e catadores de materiais recicláveis começaram a discutir alternativas viáveis quanto a questão do lixo na comunidade.

Dentre as possíveis ações de combate do descarte de lixo na região das palafitas, que ocupam parte considerável do manguezal que cerca o bairro, foi priorizada a estratégia de unir a preservação ambiental com a proposta de geração de renda.

Para isso, formamos um grupo de trabalho que ficou com a responsabilidade de elaborar um plano de ação e solicitar apoio de empresas para realizar cursos de capacitação de jovens e mulheres rumo à construção de uma Cooperativa Popular de coleta seletiva e beneficiamento dos resíduos, de forma a agregar mais valor ao trabalho.
Com isso, foi viabilizado inicialmente o patrocínio do Instituto HSBC Solidariedade, que financiou um conjunto de cursos de capacitação envolvendo os temas ligados à;

Economia Solidária e Desenvolvimento Local;

Cooperativismo Popular;
Agentes Ambientais;
Confecção de:
Mobiliários com Garrafa PET;
Mantas térmicas com Tetra Pack;
Empapelamento.

Esses cursos foram realizados durante o 2 semestre de 2006, em que 50 mulheres foram certificadas e preparadas para a segunda etapa do processo: a formação da Cooperativa que transformaria os conteúdos do curso em uma ação de preservação ambiental e geração de renda a partir da coleta seletiva e educação ambiental no bairro, além da transformação dos resíduos sólidos em lindas obras de arte.

No final de 2006, o grupo recebeu o apoio do Programa Petrobrás Fome Zero, viabilizando a compra de sua sede, uma kombi e um ano de cursos e assessorias necessárias para a legalização e consolidação das atividades econômicas da Cooperativa.


A Cooperilha já se legalizou, terminou a construção da sua sede e fechou seu ciclo de capacitação produtiva e administrativa, consolidando seu Núcleo de Arte Reciclagem e Confecção. A partir disso, foi iniciado o núcleo de Produtos de Limpeza Ecológico e a Horta Orgânica que serão consolidados no ano de 2009.

NOSSA COMUNIDADE- SANTA CRUZ DOS NAVEGANTES

É notória a situação de calamidade que assola os manguezais onde o homem vive em moradias chamada “palafitas”, em função da falta de saneamento básico e educação ambiental, entre outros problemas. Geralmente estas pessoas não ganham mais do que um salário mínimo para sustentar sua família.

Não é diferente o bairro Santa Cruz dos Navegantes, na cidade do Guarujá. Vítima de um dos maiores abismos econômicos, entre pobres e ricos, em uma situação degradante vivem 22.000 pessoas, isoladas pelo manguezal e o canal do portuário.

A comunidade de Santa Cruz dos Navegantes, no Guarujá é conhecida desde 1502, quando as primeiras expedições portuguesas começaram a aportar na Ilha de Santo Amaro, foi habitada até 1970 por caiçaras, pescadores artesanais, originários, principalmente, do Norte e Nordeste do país. No início dos anos 80, passou a ser habitada por pessoas de diferentes ocupações que necessitavam de lugar de baixo custo para moradia. Algumas famílias inteiras trabalham na pesca do marisco, principalmente as que moram perto do mangue. A população é de cerca de 20 mil pessoas, sendo que grande parte desta população reside em palafitas sobre o mangue.

A grande maioria (60,88%) exerce atividades formais e os rendimentos mensais estão em torno de 1 a 3 salários mínimos. Em atividades informais encontram-se cerca de 20% da população, sendo que 79% destes recebe até 2 salários. A renda per capita gira em torno de 0,5 a 1 salário mínimo. A questão do lixo é uma das maiores problemáticas enfrentadas por esta comunidade que não possuia sistema de coleta domiciliar porta a porta e por falta de educação ambiental acaba por jogar seu lixo direto no manguezal.